• Impressão

Em sua busca contínua pela excelência em SMS, a Petrobras estruturou, em 2006, o Projeto Estratégico Excelência em SMS, dando continuidade à implantação de 15 diretrizes corporativas de SMS na Companhia, a partir de 2001, e ao Programa de Segurança de Processo da Petrobras, concluído em 2005. A proposta era consolidar conquistas já obtidas em termos de desempenho em SMS e promover melhorias para preparar a Companhia para o crescimento projetado em seu Plano Estratégico 2020. Agora, estando em curso a primeira fase do projeto, moldado em duas fases e extensivo a áreas de negócio da Companhia, unidades no exterior e empresas subsidiárias, resultados de ações empreendidas já começam a surgir.

O projeto tem como pilares seis iniciativas, referentes a gestão integrada de SMS; ecoeficiência de operações e produtos; prevenção contra acidentes, incidentes e desvios; saúde dos trabalhadores; prontidão para atuar em situações de emergência e minimização de riscos e passivos. A primeira fase de implantação do projeto, iniciada em 2006, deverá se estender até 31 de dezembro de 2010, passando antes por uma revisão. Já a segunda, será implementada até 2015.

Patrícia Santos / Banco de Imagens Petrobras
A Petrobras desenvolveu projetos relativos à segurança em alturas

O projeto é bastante abrangente e contempla ações nos âmbitos de gestão e operacional. “Para se ter uma idéia, na área de SMS da Petrobras, apenas no que diz respeito à segurança já foram desenvolvidos projetos realizados a trabalhos em altura, espaços confinados, segurança em transporte rodoviário e segurança em situações envolvendo eletricidade. No que diz respeito à saúde, ações relacionadas à Ergonomia e à Higiene Ocupacional foram fortalecidas nos ambientes de trabalho, o monitoramento da saúde dos empregados foi aperfeiçoado e ações de controle de obesidade, sedentarismo e tabagismo foram melhor direcionadas. No que se refere ao meio ambiente, objetivando a ecoeficiência, foram definidos critérios e metodologias para o mapeamento de áreas protegidas sensíveis e vulneráveis no entorno das instalações da Petrobras; requisitos de aquisição, guarda e disponibilização de dados ambientais foram normalizados e estratégias para a avaliação de aspectos de SMS quando da aquisição de novos empreendimentos foram aprovadas”, explica o coordenador do projeto, Vanderlei Alves da Silva.

Bruno Veiga / Banco de Imagens Petrobras
Foram definidas metodologias para o mapeamento de áreas sensíveis no entorno da Petrobras

Nas outras áreas, o projeto também vem apresentando resultados. Na área de Abastecimento, por exemplo, um portfólio de projetos de eficiência energética está sendo criado; oportunidades de adoção de fontes alternativas de energia e processos ecoeficientes, assim como de obtenção de créditos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo estão sendo identificadas; processos de gestão de SMS com base em riscos estão em andamento; uma cultura de registro e tratamento de incidentes e desvios está sendo fortalecida; estão sendo padronizados procedimentos de estruturação da gestão do conhecimento em SMS; passivos ambientais foram quantificados, qualificados e estão sendo eliminados; e uma sistemática de avaliação de fornecedores de bens e serviços no que se refere a SMS vem sendo moldada e implementada.

Bruno Veiga / Banco de Imagens Petrobras
A Petrobras padronizou cardápios em plataformas, para conterem menos gordura

Na área de Exploração e Produção, o projeto acarretou aperfeiçoamentos nos procedimentos de investigação de doenças ocupacionais e melhoria do cadastro de informações sobre exposição a riscos. Ainda no que se refere à saúde, gerou a implantação de um projeto de alimentação saudável com padronização de cardápios com menor percentual de gordura e calorias em plataformas. Já em termos de segurança do trabalho, estão sendo implementados, na área, projetos de prevenção contra acidentes relacionados a sistemas pressurizados e movimentação de cargas, dentre outros. E uma importante conquista foi obtida: “Criamos o Manual de Segurança da Área de Exploração e Produção, que estabelece requisitos a serem seguidos em trabalhos de intervenção ou rotina, revela Virgilio Cavalcanti Rios, facilitador do projeto na área de Exploração e Produção.

Em outras empresas do Sistema Petrobras, o compromisso com a excelência em SMS vem sendo igualmente buscado. Na Petrobras Transporte - Transpetro, por exemplo, maior empresa de logística do Brasil, um Programa de Segurança de Trânsito foi implementado e, por conta dele, todos os motoristas de veículos leves e pesados tiveram que concluir um curso de direção defensiva. Além disso, no Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) em implementação, o qual vai revitalizar a indústria naval brasileira mediante a substituição de navios em uso por outros mais modernos e/ou novos, já estão sendo consideradas todas as exigências de SMS do Sistema Petrobras necessárias a novos empreendimentos. “Os navios devem respeitar padrões de excelência em SMS definidos em todo o seu ciclo de vida, aí incluídos concepção, projeto, construção, pré-operação e operação até o momento da desativação. Além do mais, devem otimizar o uso de insumos como água, energia e materiais”, conta Antonio Fonseca Lobato, facilitador do projeto na Transpetro.

Na Petrobras Distribuidora, por sua vez, o Projeto Estratégico de Excelência em SMS também acarretou melhorias. Para se ter uma idéia, o número de acidentes com afastamento reduziu-se de 0,51 em 2006 para 0,31 em 2008. Além disso, foi implementada, na subsidiária, uma Sistemática de Garantia da Qualidade de Estudos Ambientais que otimiza recursos destinados à solução de problemas ambientais, direciona melhor processos de licenciamento ambiental e possibilita a alienação segura de áreas inativas.

Nas unidades da Petrobras no exterior o empenho é o mesmo, apesar de terem sido criadas em momentos diferentes, vivenciarem estágios e situações de risco diferentes, terem culturas distintas e atuarem em conformidade com a legislação de cada país. “A gestão de resíduos perigosos gerados melhorou tanto, que, de 2006 para 2008, reduzimos o volume total em cerca de 50%. Cadastramos e controlamos todas as fontes emissoras de gases de efeito estufa no exterior e melhoramos a gestão dessas emissões atmosféricas por meio da implantação do sistema Sigea, já em vigor no Sistema Petrobras no Brasil. Melhoramos a gestão de simulados de emergência, considerando os riscos inerentes a cada unidade. Além disso, sistematizamos relatórios sobre a gestão de recursos hídricos e efluentes na Argentina.”, relata Luiz Alberto de Melo Igrejas Lopes Filho, gerente de SMS da Área de Negócio Internacional da Petrobras”.

A julgar pelos resultados alcançados até o momento, não restam dúvidas de que se está no caminho certo para alcançar a excelência em SMS em diferentes áreas, empresas e unidades do Sistema Petrobras no Brasil e no exterior. “Estamos trabalhando para nos tornar referência nesse âmbito e consolidar segurança, meio ambiente e saúde como valores para a holding, suas subsidiárias e respectivas forças de trabalho. Só assim, de fato, alcançaremos a excelência”, conclui o gerente executivo de SMS, Ricardo Azevedo.

Geraldo Falcão / Banco de Imagens Petrobras
Relatórios sobre gestão de efluentes e recursos hídricos foram sistematizados na Petrobras Energía na Argentina